historia do tarot

Origem e História do Tarot

A história do tarot: tudo sobre a origem das cartas que revelam o futuro. Apenas uma brincadeira de adivinhação ou instrumento de

A origem e história do Tarot está cercada de mitos e tradições. É difícil saber com certeza quais são suas origens baseadas em fatos. Acredita-se que o Tarot se originou em lugares como Índia, Egito, China e Marrocos. Outros dizem que o Tarot nos foi trazido pelos sufis ou pelos cabalistas judeus. Outros ainda afirmam que a origem do Tarot era de Moisés. Na biblioteca de Alexandria, no Egito, havia pergaminhos baseados no Livro de Thot, um livro antigo que veio das escolas de mistério do Egito. Uma teoria é que as ilustrações nas cartas do Tarot são ensinamentos secretos do Livro de Thoth escondidos nas figuras inocentes.

Parece que onde quer que houvesse uma tradição secreta de ‘boca a boca’ transmitida de professor para aluno, ela era saudada como a origem ou o início do Tarot. Um grande grupo acreditava que foram os ciganos que trouxeram o Tarot para a Europa, sendo a palavra cigana uma versão corrompida do egípcio. Isso é altamente improvável, pois as evidências apontam que os ciganos que não usavam o Tarot até o século XX. Antes disso, a quiromancia era seu método preferido de adivinhação.

A evidência histórica por trás das origens do Tarot

Parece que a única evidência que existe sobre as origens do Tarot pode ser encontrada nas cartas desenhadas na Itália, por volta de 1420 D.C. O simbolismo dos trunfos pode ser encontrado na arte europeia do Tarot nessa época, com alguns desenhos exatamente iguais aos encontrados nas cartas de Tarot atuais.

A origem e história nos diz que um estudioso chamado Marziano da Torona, secretário do duque de Milão, pode ter inventado o baralho do Tarot. Marziano era um estudioso e um astrólogo especialista. O jovem duque Filippo Maria Visconti instruiu Marziano a criar um jogo, usando um baralho que substituiria os trajes comuns por espadas, moedas, paus e copos. O duque queria que o novo baralho tivesse cartas que representassem virtudes, riquezas, prazeres e purezas. Marziano criou o baralho que Visconti queria. Ele escreveu um livro para acompanhar o baralho de cartas. Está em exibição na biblioteca nacional de Paris. No livro, não há significados divinos para as cartas, mas também não há regras reais para um jogo de cartas. O livro enfoca o significado simbólico das figuras e as diferentes fileiras dos personagens representados. Michelino da Besozzo é o artista italiano creditado com a pintura dos cartões.

É plausível que as origens do Tarot como o curioso jogo de cartas foi inventado por Marziano da Torona? Se sim, por que o livro que acompanha o baralho não se refere à adivinhação das cartas?

O mistério continua sobre as origens do Tarot.

Clique aqui e conheça nossos todos os Cursos Online de Tarot

Mas de onde surgiu a palavra Tarot? Era uma palavra hebraica, latina ou egípcia? A palavra Tarot é realmente um anagrama que, quando resolvido, explica o mistério das cartas? Mais uma vez, a evidência histórica das origens da palavra aponta para onde as cartas apareceram pela primeira vez – na Itália. Os cartões foram chamados Carte da Trionfi, que é italiano para “cartões dos triunfos”. Mais tarde, um novo jogo de cartas foi introduzido, chamado Trumps ou Triumphs. Como era jogado com cartas diferentes, a Carte da Trionfi original se tornou Tarotcco. Em francês, eles eram chamados de Tarot.

Para que são usadas essas cartas envoltas em princípios misteriosos? Eles são bons ou maus? O Tarot é basicamente um conjunto de símbolos, que são impressos em um baralho de 78 cartas. Cartas de jogar regulares têm copas, paus, espadas e diamantes (ouros) como naipes. As cartas de Tarot têm naipes diferentes, com significados. As varinhas (também conhecidas como paus ou bastões) apontam para criatividade e energia. Existem Copos (ou taças) relacionados a emoções e amigos; Espadas cobrem a área de desafio e pensamento; os Pentáculos (moedas ou discos) se relacionam com dinheiro e segurança e os Bastões (paus) estão relacionado às paixões e desejos. Os cartões são colocados em um padrão específico. Um leitor de Tarot usa os cartões como um oráculo que pode responder a perguntas do passado, presente ou futuro.

A filosofia por trás do Tarot é que o futuro está sujeito a mudanças. Se você recebe os conselhos como um aviso, poderá evitar o evento sobre o qual está sendo avisado. O Tarot faz você pensar, fazer você tomar medidas que você pode não ter considerado. Quando você faz uma pergunta para o Tarot relacionada ao futuro, será mostrado o que acontecerá se você não mudar nada. Muitos consideram as cartas de Tarot mais um guia de aconselhamento e uma ferramenta de autoconhecimento do que uma ferramenta divina. As leituras de Tarot podem fornecer lampejos de inspiração, caso contrário os problemas que a pessoa pode estar enfrentando podem parecer intransponíveis.

As cartas usadas hoje, em todo o mundo, vêm do baralho que Marziano da Torona criou nos anos 1400 A.C..É a razão pela qual as origens do Tarot estão tão envoltas em mistério devido à Anima Mundi. O Anima Mundi ou alma do mundo é visto como a força vital que preside o crescimento e a continuidade de todos os seres vivos. Como uma biblioteca Universal, contém as memórias e a sabedoria de todas as raças humanas do passado, presente e futuro. Pode ser invocado com um pensamento profundo. Imagine todas as figuras básicas que podemos encontrar em todas as religiões, mitos, lendas e folclore. Quando combinadas, essa riqueza de conhecimentos é uma potência. Para entender melhor isso, pode-se olhar para a carta da Imperatriz do Tarot. A própria essência da feminilidade está representada na imperatriz – ela é a grande mãe deusa do mundo. Ela representa “o eterno feminino”, no mito e na psicologia. Trabalhar com as imagens do Tarot de alguma forma permite que nosso inconsciente se conecte com essa coletividade humana. O Tarot se torna então um oráculo dono das respostas a qualquer pergunta que algum de nós já teve. Talvez seja por causa do místico Anima Mundi que não podemos identificar com segurança a origem do Tarot.

Podemos realmente nunca conhecer a verdadeira história e origem do Tarot. No entanto, continuamos sendo atraídos pela sabedoria, símbolos mistérios e história do Tarot.

Se você gostou de saber mais sobre a origem e história do Tarot, comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais.

Amém,  Shalom, Axé, Namasté, Haux…

Escrito por: Homero S Mônaco F é publicitário, atua na área de marketing e marketing digital, possui MBA em gestão empresarial e estuda e se aprofunda sobre os oráculos e assuntos místicos e esotéricos desde os 15 anos de idade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *